Blog de crítica e opiniões sobre as políticas que afetam negativamente a humanidade. O Homem na atualidade necessita urgentemente de arrepiar caminho, em busca de um novo Mundo!

22
Jun 12

A cimeira dos 20 países desenvolvidos e emergentes mais importantes do mundo terminou em Los Cabos, no México e ficou provado que vivemos sem uma liderança global. O mundo do G20, mas que na realidade é um mundo G-Zero, no qual não existe qualquer tipo de liderança eficaz ou consistente. O resultado desta situação passa por um conflito intensificado no palco internacional em torno de questões vitalmente importantes, tais como uma coordenação macroeconómica internacional, uma reforma regulatória financeira, políticas de comércio e alterações climáticas.

Esta nova ordem possui implicações de longo prazo para a economia global, à medida que as empresas em todo o mundo se sentam em cima de enormes pilhas de dinheiro, à espera que a atual era de incerteza política e económica passe, os países estão crescentemente voltados para o seu umbigo e as tentativas de se apresentarem soluções globais para problemas globais é cada vez mais uma miragem.

Os vencedores aceitam o mundo tal como ele é, por exemplo, os bancos, os hedge funds ou os private equity funds irão mover as suas operações para os mercados emergentes, de forma a evitar as reformas regulatórias ocidentais e globais. Não me restam dúvidas que será o músculo económico, e não o militar, que determinará o equilíbrio internacional de poderes.

Apesar de tudo, os Estados Unidos continuará a ser o jogador mais forte neste tabuleiro de xadrez global. E, na maioria dos casos, a América continua a ser a potência mais bem preparada para lidar com um mundo sem liderança global. Os seus valores democráticos, o seu poderio militar e o facto de continuar a ser o mais bem-sucedido berço da inovação e de empreendedorismo.

Esta reunião de líderes do G20 ficou marcada pela desunião de esforços, pelo salve-se quem puder. Estamos, assim, a viver num mundo global governado por uma desordem igualmente global.

publicado por franciscofonseca às 18:41
sinto-me:

2 comentários:
Não é desordem, é simplesmente independência e autonomia. Quem seria o porta-voz dessa ordem global? Que ideologias seriam encabeçadas por essa nova ordem global?
Essa ordem seria formada por deliberação das nações, ou seja, por votação e decisão da maioria.
Você acha mesmo que os EUA, por exemplo, vão deixar que países de terceiro mundo (maioria) tomem decisões que afetem suas políticas internas? Essa ordem global nem mesmo é confiável, pois segue uma cartilha ideológica de viés esquerdista. E convenhamos, essa cartilha da esquerda é cheia de falsas propagandas, mentiras e manipulações. E sempre com roupagem pseudo-científica para ter o carimbo e credibilidade da ciência. A farsa do aquecimento global antrópico é uma delas...
Edu a 29 de Junho de 2012 às 13:22

Obrigado pelo comentário.

Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
23

24
26
27
28
29
30


TIME
Google Analytics

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
TRANSLATE THIS BLOG
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
VISITANTES
blogs SAPO