Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A guerra permanente, o dólar e a fraude financeira

por franciscofonseca, em 31.01.13

Nunca a geopolítica teve tanta importância no mundo atual. Os Estados Unidos continuam a impor a sua supremacia em todas as partes do globo, agora estrategicamente virados para o pacífico. A fraude financeira, a propaganda publicitária, os satélites na Europa e na Ásia são sinais claros das intenções dos Estados Unidos. Os fins passam por afundar o mundo árabe e destabilizar a Eurásia com revoluções e guerras permanentes.

A consolidação da liderança global está em curso. Tudo serve para que o Dólar continue a ser a moeda de referência mundial e para isso a Reserva Federal recorre a todas as práticas, legais e ilegais para imprimir dinheiro, efetuar transferências de títulos falsificados, para que a máfia financeira internacional continue a manipular as moedas mundiais de forma a conseguir os objetivos geopolíticos.

Nos negócios assistimos aos aumentos dos preços da energia, dos metais preciosos, dos alimentos, dos minerais, da madeira, enquanto assistimos paulatinamente à conquista das principais reservas petrolíferas do globo. Já em 1881 o presidente americano, James Garfield dizia que ”todo aquele que controla o volume de dinheiro de qualquer país é o senhor absoluto de toda a indústria e comércio, e quando percebemos que a totalidade do sistema é facilmente controlada, de uma forma ou de outra, por um punhado de gente poderosa no topo, não precisaremos que nos expliquem como se originam os períodos de inflação e depressão."

Nesta guerra global as pessoas são definitivamente números e os políticos não são mais que assalariados da economia mundial, sem rosto, sem ideologia ao serviço dos senhores da nova ordem neoliberal, do socialismo para os ricos e da globalização da pobreza. As bases da nova ordem mundial passam por elevar uma elite de gestores e reforçar a liderança global através de armas inovadoras.

Desde que se tenha o controlo sobre o dinheiro não interessa quem faz as leis. O nosso exemplo é paradigmático. Grande parte da crise em Portugal foi causada e continua a ser por aqueles que controlam sistema monetário. O gigantesco buraco financeiro causado pelo BPN, que rondará os 11 mil milhões de euros, o presidente do BES esqueceu-se de declarar 8 milhões de euros, o “regabofe” dos offshores continua, os ordenados milionários que não são tributados integralmente. Esta é a maior fraude deste início de século, que continuará a dominar as nossas vidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:18


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D