Blog de crítica e opiniões sobre as políticas que afetam negativamente a humanidade. O Homem na atualidade necessita urgentemente de arrepiar caminho, em busca de um novo Mundo!

17
Dez 08

Em alguns países em desenvolvimento, os exércitos ocidentais têm que se confrontar com a guerra assimétrica.

Durante os últimos três séculos, os estados entravam em conflito de acordo com princípios e métodos baseados em estratégias de guerra clássica, suportadas pelo conceito de compromisso hostil entre dois estados soberanos vistos como únicas entidades. Esta definição está agora obsoleta.

O dealbar deste terceiro milénio continua cheio de incertezas. Num mundo hoje marcado pela volatilidade identitária, as zonas de interesse estratégico fundamentais alteraram-se, e passaram a ser aquelas que são capazes de exportar a sua própria instabilidade.

A actual conjuntura internacional, onde o papel do Estado soberano está em crise, também se caracteriza pela flexibilização do conceito de fronteira e pela aceitação de situações de cidadanias múltiplas e de governança partilhada.

Nos dias de hoje, as guerras desenvolvem-se neste mundo assimétrico, com fortes desequilíbrios qualitativos. A superioridade tecnológica dos meios militares ocidentais, e principalmente americanos, induz qualquer adversário a refugiar-se em respostas assimétricas, socorrendo-se de métodos tradicionais. 

É uma guerra sem frentes nem retaguarda, flexível, e que pode expressar a sua violência através de guerrilha, de terrorismo, de guerra informal, de zonas cinzentas, de crime organizado, etc., depende muito da imaginação e da força de vontade do adversário.

São inúmeros os exemplos, da operação Restore Hope na Somália, das operações da KFOR no Kosovo e mais recentemente as operações Enduring Freedoom, no Afeganistão e Operation Iraqi Freedoom, no Iraque.

Esta quanto a mim é a terceira tendência para o caos mundial…

publicado por franciscofonseca às 16:54
sinto-me:

Estes espaços caracterizam-se por terem uma densidade populacional elevadíssima, onde impera a desordem, o caos social e, funcionam como incubadoras e campos férteis para o florescimento do terrorismo e da criminalidade violenta. Os Mega espaços são bastante carenciados de forma geral, mas em contextos especialmente degradados no Hemisfério do Sul, representam uma ameaça mortal.

Um "mega espaço urbano" é uma imensa e caótica aglomeração de blocos de torres, propriedades, escadas rolantes, mega-mercados, auto-estradas, aeroportos, poluição severa, favelas, crime excessivo e terrorismo.

Só para dar alguns exemplos onde se vê, claramente que este fenómeno teve e terá uma evolução catastrófica:

Em 1900, 10% das pessoas no mundo viviam em áreas urbanas.

Em 2000, 3 biliões de pessoas viviam em áreas urbanas.

Também em 2000, a todas as horas, há mais 60 pessoas em Manila, mais 47 pessoas em Nova Delhi e mais 21 pessoas em Lagos.

Em 2015, Mumbai e Tóquio cada terão 27 milhões pessoas.

Em 2030, 60% da população mundial vive em áreas urbanas.

Erupções de guerra e violência extrema nos megas espaços urbanos de países em desenvolvimento são noticiados quase diariamente na televisão. Assim, contam-se como áreas de tensão crescente lugares como Gaza (a Tira de Gaza está transformada numa favela gigantesca), Bagdad e Basra (no Iraque), Karachi, Rio de Janeiro e São Paulo.

Esta é a realidade que se desenvolveu e que as nações têm que enfrentar presentemente. A criminalidade violenta pode ser menos espectacular e ter menos interesse jornalístico que o terrorismo.

Mas a criminalidade em geral é uma ameaça real, quer para o mundo desenvolvido, quer para o mundo em desenvolvimento, sendo que os últimos têm uma imensa necessidade de paz e de estabilidade, para se tornarem mais desenvolvidos.

Caminharemos nós para a desertificação de grandes áreas do Globo, em detrimento da concentração, das pessoas nestes mega espaços urbanos, onde a pressão e a qualidade de vida são inversamente proporcionais.

publicado por franciscofonseca às 16:48
sinto-me:

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
18
20

21

30


subscrever feeds
Google Analytics

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

12 seguidores

pesquisar neste blog
 
TRANSLATE THIS BLOG
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
blogs SAPO