Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Traficantes e polícia, a guerra continua no rio

por franciscofonseca, em 15.12.10

 

Por vezes o preço a pagar é elevado, para ambos os lados.

 

O futuro destas criança esta hipotecado, por terem nascido no local errado e na hora errada!

Mais três suspeitos morreram hoje durante uma operação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) na zona oeste do Rio de Janeiro. Esta operação tinha como objectivo capturar traficantes, apreender drogas e armamento. Os suspeitos foram baleados durante um confronto com o BOPE.

Os traficantes do Rio de Janeiro, depois das baixas que tiveram nas operações anteriores, estão numa fase de reorganização e na luta pelos lugares daqueles que partiram em definitivo. Esta é uma saga que não tem fim à vista, muitas operações são efectuadas pela polícia, mas a organização do narcotráfico é internacional, a resposta tem de ser, também ela internacional. Para que isto aconteça é necessário estabelecer-se uma cooperação efectiva, ou seja, os Estados necessitam de criar interdependências entre si, para que este combate seja mais eficaz e eficiente.

O problema é que existem alguns Estados, que necessitam do dinheiro proveniente do narcotráfico, como receita para os seus cofres, dependem desses montantes para financiar as suas economias, a sua defesa e a classe política apoiante.

O terreno onde se movimentam os barões do narcotráfico é pantanoso, emergido por um lodo espesso de relações perigosos, que se estabelecem em rede, entre grupos do crime organizado internacional e patrocinados por Estados falhados.

Pena é a falta de vontade política internacional, para clarear estas águas turvas, quando se sabe que existem 250 milhões de pessoas dependentes de drogas e com tendência de crescimento. Mas esta não é uma prioridade na agenda internacional, pois a crise financeira internacional, só não é mais grave, porque foi injectado dinheiro, muito dinheiro, proveniente do narcotráfico, no sistema financeiro mundial.

Francisco Fonseca

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:31


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D