Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eça de Queirós mantém-se contemporâneo

por franciscofonseca, em 12.01.11

Os últimos indicadores, que medem a confiança dos portugueses, para o ano de 2011, caíram para níveis nunca antes sentidos, em termos de pessimismo. Não vou enumerar as razões, pois todos nós as conhecemos, ou melhor, quase todos, para este sentimento invadir a sociedade portuguesa. Em muitos momentos da nossa história, o país passou por grandes dificuldades, graves problemas, enormes obstáculos e crises avassaladoras, mas não foi de certeza, com os braços cruzados, que se chegou a bom porto.

Estamos na altura de agitar consciências, procurar novos conceitos, novas ideias, capazes de reformular as velhas estruturas, que já não respondem aos novos desafios colocados, por esta aldeia global.

É impressionante, como passados 110 anos da morte, do grande escritor Eça de Queirós, as suas palavras mantém-se actuais: “o pessimismo é excelente para os inertes”. Temos urgentemente, de regressar às origens, para encontrar o caminho, da nossa identidade nacional, do verdadeiro valor da nossa nação e de todos os portugueses.

Necessitamos de determinação, coragem, convicção e atrevimento, para vencer mais esta crise, mostrando as nossas qualidades, a nossa capacidade de realização, de trabalho. Venceremos se tivermos audácia, para derrubar o conformismo, que paralisou a nossa sociedade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:32


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D