Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lula dá empurrão e Dilma estende a mão

por franciscofonseca, em 30.03.11

 

O ex-presidente do Brasil Lula da Silva esteve em Portugal, para ser homenageado com o título de doutor honoris causa pela Universidade de Coimbra e, premiado com o Prémio Norte-Sul, atribuído pelo Centro Norte-Sul do Conselho da Europa, que lhe foi entregue, na Assembleia da República portuguesa. Com Portugal a passar uma das maiores crises económicas e financeiras, que há memória, muitos foram aqueles que viram nesta visita uma oportunidade, para Portugal pedir ajuda financeira.

Ainda antes de ser homenageado, Lula da Silva declarou que não pode falar em nome do Brasil, mas afirmou, que o seu país deverá fazer tudo o que estiver ao seu alcance, para ajudar Portugal. Muitos foram aqueles que gostaram destas palavras. Mas foi advertindo, que o Mundo necessita urgentemente de reformas profundas, nomeadamente, ao nível das Nações Unidas e do sistema financeiro internacional.

Acrescentou ainda, que é necessária uma nova governação mundial, para garantir o crescimento económico, mas com distribuição de riqueza. Palavras sábias, mas o que está acontecer é precisamente o contrário, ou seja, estamos a assistir a concentração de riqueza e do capital financeiro.

A Presidente Dilma Rousseff, que veio assistir a homenagem de Lula da Silva, afirmou que o Brasil poderá ajudar, assim como Portugal já ajudou o Brasil economicamente. Muitos tem sido aqueles, que tem vindo a comentar estas declarações, mas desculpem-me a expressão, a diarreia verbal é generalizada, quer seja à esquerda, ao centro ou à direita. Penso que é chegado o momento, de todos fazermos uma reflexão nacional, parar para pensar e sair desta psicose colectiva.

A culpa de o país se encontrar falido é dos vários governos portugueses, que não souberam criar estruturas de desenvolvimento sustentado, no tempo das vacas gordas. Mas, a culpa também é dos portugueses porque não tiveram a capacidade de separar o trigo do joio, ou então não havia trigo para escolher. Somos um país não desenvolvido, um país pessimista, triste, apático e conformista. Estamos muito doentes e a melhor ajuda vem sempre do médico de família, não daqueles muito especializados, pois estes, normalmente cobram muito caro e acertam menos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:40


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D