Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Resgate espanhol na mira dos mercados financeiros

por franciscofonseca, em 08.06.12

A Espanha está a tentar evitar um pedido de resgate que a pode equiparar à Irlanda, à Grécia e a Portugal, que tiveram de assinar um memorando de ajustamento financeiro com a troika. Seja qual for a modalidade, o pedido tem de ser feito pelo governo espanhol que tem de aceitar condições e dar garantias. Estima-se que os bancos espanhóis registem perdas aproximadas de 250 mil milhões de euros, devido aos problemas latentes detetados no mercado imobiliário. A dimensão do problema espanhol é três vezes superior ao cheque de 78 mil milhões de euros, passado a Portugal.

Outro grave problema com que Espanha se está a confrontar, tem a ver com as dívidas das regiões, à semelhança da Catalunha que já pediu ajuda financeira ao governo central, muitas outras estão na mesma situação. Os instrumentos europeus já estão prontos para o resgate espanhol, resta saber até quando irá resistir o governo.

As consequências negativas para Portugal do resgate espanhol são no âmbito económico. Com maior austeridade em Espanha, o consumo vai diminuir e as nossas exportações irão diminuir. Mas Portugal também vai beneficiar, nomeadamente, o sistema bancário português, com a assistência financeira aos bancos espanhóis, estes passarão a ter condições para honrarem os seus compromissos.

O furacão da crise espanhola poderá acelerar os mecanismos para pôr fim à crise da Zona Euro. A Europa necessita antes de mais, de uma união política e de uma união orçamental, no fundo mais Europa. A consolidação orçamental é fundamental para perspetivar o crescimento económico.

O endividamento da banca, das empresas e dos agregados familiares, o desemprego elevado, as medidas de austeridade orçamental destinadas a combater o aumento da dívida pública e a exposição da banca a dívidas soberanas, conjugada com uma economia fraca formam este ciclo vicioso, que continua a fazer as suas vítimas. A Espanha é a vítima que se segue dentro de momentos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:34


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D