Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A glória de qualquer potência é passageira

por franciscofonseca, em 14.03.11

Esta é a lei de ferro da história. Até hoje, não houve nenhum grande império, potência que, não tivesse sucumbido. As tendências geopolíticas e geoeconómicas globais estão em transformação. A crise actual é apenas um factor acelerador dessa mudança estratégica global. Tenho lido muitas opiniões, sobre o projecto europeu, quase todas elas, com vaticínios de condenação ao falhanço. Na minha opinião, o projecto europeu tem é sido mal conduzido, por políticos incapazes, de antecipar os problemas e percepcionar as grandes oportunidades para a Europa.

A União Europeia poderá vir a ser uma nova potência, pois tem uma moeda nova, é um projecto novo, e não uma manta de retalhos, como muitos a apelidam. Esta crise tem muito de propaganda contaminada, principalmente para desviar a atenção dos graves problemas do Reino Unido e dos Estados Unidos. Os EUA estão em declínio irreversível, segundo análises económicas, financeiras, do sistema social e de ensino, pelo que deverá ser muito difícil, deslumbrar um cenário de regresso à hegemonia.

O Conselho Europeu que decorreu em Bruxelas, que teve lugar na semana passada, onde foram discutidos os mecanismos de estabilidade financeira, para a zona euro e a situação na Líbia, discutiu apenas medidas reactivas para a crise. Parece-me que a única saída, para a crise tem de passar pela criação de um novo sistema monetário internacional, com base nas principais moedas mundiais, caso contrário a crise continuará e com contornos cada vez mais nefastos.

A EU tem de urgentemente fortalecer as suas relações com os países chamados BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), promover a realização de uma cimeira, para além disso, reinventar novos métodos e instrumentos que permitam gerir, de forma pacífica, um Mundo multipolar. Isto implica também uma reengenharia sociopolítica, em todos os países que integram a União Europeia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:52


5 comentários

Imagem de perfil

De franciscofonseca a 16.03.2011 às 20:02

Olá Ivo
Obrigado pelo teu comentário. Em relação a Europa discordo da tua opinião. Relativamente à China, não estou assim tão certo que venha a ser a nova potência dominadora. A China tem graves problemas internos, grandes assimetrias sociais entre as pessoas que vivem nas grandes metrópoles e os camponeses. A minha previsão é que brevemente a China poderá entrar em convulsão interna.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D