Blog de crítica e opiniões sobre as políticas que afetam negativamente a humanidade. O Homem na atualidade necessita urgentemente de arrepiar caminho, em busca de um novo Mundo!

25
Out 11

Sangue, suor e lágrimas. A situação em Portugal pode tornar-se insustentável em termos de desagregação social, que pode desembocar numa crise do sistema democrático. O movimento global dos “indignados”, que dia 14 de Outubro ocupou 951 cidades em 82 países, entre as quais se destacam Madrid, Londres e Roma, apontou o sistema financeiro, como a principal causa da crise mundial e reivindicam uma mudança globalizante da democracia.

Todos sabemos que o país está insolvente, falido, a braços com uma grave crise financeira. Parece-me que a eliminação dos subsídios de férias e Natal, dos funcionários públicos constitui uma medida violenta, injusta e discriminatória. A vida de muitos portugueses caminhará para a insolvência económica, que deixarão de cumprir alguns compromissos assumidos, assim como serão afectados na sua dignidade.

Este orçamento de Estado vai indignar, revoltar e deprimir um grande número de portugueses, que ficarão desacreditados de todas e quaisquer políticas que venham a ser tomadas. Existe um sentimento generalizado, de que os sacrifícios não vão ser igualmente repartidos, pois o primeiro sinal deveria de ser dado pelos governantes. A equidade foi muito mal tratada.

Dos vergonhosos salários dos principais gestores, de algumas empresas de capital público, ninguém falou em cortes, como são o caso da TAP, CGD, entre outras. As grandes fortunas usam e abusam dos off-shores, para fugirem aos impostos, com o conhecimento dos senhores das finanças.

Isto e muito mais cria um sentimento de desigualdade, indignação, revolta e inquietação, que pode levar o povo a deixar de ter brandos costumes. Os políticos portugueses e europeus estão completamente errados, no modelo que estão a seguir, mas se as pessoas se indignarem, reclamarem e reagirem, provavelmente ainda se poderá evitar o sangue, suor e lágrimas.

publicado por franciscofonseca às 20:27
sinto-me:

3 comentários:
Este é, muito provavelmente, o melhor texto que já li sobre a actual situação portuguesa!
Parabéns! Se nada for feito, o futuro de Portugal será muito negro.
Cláudia a 25 de Outubro de 2011 às 21:58

Já para não falar que afinal a crise portuguesa foi feita à custa dos que trabalham para o estado português! Não?! Parece...
Que tal criarem-se escalões ao invés de apenas um, nos cortes? Quem mais recebe mais paga? Ah isso não! Iria decerto afetar quem mais pode pagar! E que tal todos os portugueses contribuírem equitativamente?
e que tal ao invés de se prejudicar ainda mais quem necessita, circularem os transportes sem serem cobrados ao invés de pará-los? e quem diz isso, diz outras formas de luta que prejudique quem detém o capital sem prejudicar quem TEM de trabalhar!!
Ai Portugal, Portugal quão mal estás!
Ana a 25 de Outubro de 2011 às 22:10

Obrigado pelos comentários. Equidade não faz parte do dicionário dos nossos governantes! Porque será?

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

16
18
19
21

23
24
26
28
29

31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

10 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO