Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Uma explicação para o crescimento do desemprego

por franciscofonseca, em 05.04.12

O número de desempregados, na maior parte dos países desenvolvidos continua a engrossar e as perspetivas de inversão são muito débeis. Isto pode ser explicado na forma como o homem desenvolve tecnologia de substituição para a presença humana. Os progressos tecnológicos estão a acontecer a um ritmo alucinante e muitas pessoas perdem a corrida contra as máquinas, pois não conseguem ganhar novas competências, para encontrar novos empregos. Assiste-se a uma crescente desmoralização, principalmente no continente europeu, causada pelo desemprego galopante, que constitui num dos maiores perigos para a nossa sociedade.

As empresas pensam cada vez mais no curto prazo, ou seja, formas rápidas de rentabilizar o negócio. A solução mais fácil e eficaz é cortar nos custos através da utilização de progressos tecnológicos que automatizem processos e eliminem a necessidade de contratar mais trabalhadores para produzir melhores resultados, isto é, não são criados novos postos de trabalho, mas sim eliminados. Em Portugal, milhares de trabalhadores dos hipermercados, dos postos de abastecimento de combustível, das portagens nas autoestradas, dos bancos, da indústria e do comércio de uma forma geral ficaram e continuam a ficar desempregados sem qualquer perspetiva de futuro.

Por outro lado, os sistemas educacionais estão concebidos para criar um vasto número de generalistas, poucos especialistas e muito menos híper-especialistas, quando a realidade atual, cada vez mais complexa exige trabalhadores mais especializados.

O problema agrava-se porque as políticas governamentais estão inquinadas pelo poder financeiro e o desinvestimento presente na educação tornará os países irremediavelmente mais pobres. Esta incapacidade crónica de fornecer uma educação de qualidade e acessível para a maioria da população arrastou-nos para esta situação. Para escaparmos à grande estagnação e ganharmos a corrida contra as máquinas, são necessárias ações urgentes e concretas no plano educacional. Para lutarmos contra a maior ameaça para a sociedade atual, é necessário um investimento direcionado na educação, de uma maior regulação, de mais formação e de programas sociais para os info-excluídos deixados para trás na corrida contra as máquinas e nas inovações que suprimem os empregos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:20


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D