Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



EUA assustados com a Rússia

por franciscofonseca, em 23.02.16

Russia.jpg

Os EUA estão traumatizados como no tempo do lançamento pela União Soviética, do primeiro satélite artificial da Terra, em 1957. Mas, se naquele momento o que surpreendeu o Mundo ocidental foi o nível tecnológico do país rival, dessa vez a surpresa consiste na máquina de guerra, que a Rússia conseguiu lançar na Síria, mesmo em tempos de queda dos preços de petróleo.

Europeus e os norte-americanos imaginavam as tropas russas com milhares de soldados, com uniformes gastos e milhões de toneladas de ferro velho, mas a realidade patenteada na Síria tem a ver com o uso de tecnologia militar de ponta, armamento sofisticado e moderno e um exército manifestamente bem uniformizado e equipado.

Para quem está mais atento as dinâmicas geopolíticas regionais de segurança, não é novidade a enorme ambição da Rússia. Putin já não está interessado em dominar as antigas repúblicas da União Soviética, como a Ucrânia, mas sim em adotar uma postura militar mais dominante a nível global.

Putin e o seu poder militar têm numa nova estratégia de confronto geopolítico. É completamente errado pensar que Putin tem limites territoriais. A intervenção da Rússia na Síria mostra precisamente o contrário.

A administração americana já reconheceu o erro colossal estratégico que foi abandonar as bases militares na Europa, em prol da estratégia do Pacífico e Ásia. Hoje temos uma Aliança Atlântica enfraquecida e Moscovo, cuja relação com o Ocidente se tem vindo a deteriorar, avisa que o envio de forças da NATO para perto das suas fronteiras irá ser visto como um ato de agressão.

Muito recentemente, o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, declarou numa conferência de segurança, que decorreu na cidade alemã de Munique, que as relações entre o Ocidente e a Rússia deslizavam para uma "nova Guerra Fria". A realidade é que temos uma Europa enfraquecida, cada vez mais desunida em matéria de união e sem poder militar capaz de colocar em respeito as pretensões Russas. Temo pelo futuro da desta velha Europa obcecada somente com as políticas de austeridade, em prol do sistema financeiro global.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D