Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A língua do canhão impera mais uma vez no sudão

por franciscofonseca, em 24.04.12

O Sudão e o Sudão do Sul estão em rota de colisão, por causa de questões não resolvidas sobre a partilha das receitas do petróleo e de disputas fronteiriças que continuam, mesmo após a separação do Sul do Norte, em Julho de 2011. A guerra, que durou décadas e matou mais de 2 milhões de pessoas, só terminou com o tratado de paz de 2005, pode voltar a ser uma cruel realidade.

O presidente do Sudão Al-Bashir fará uso da força mais uma vez para controlar as fronteiras e o petróleo do campo de Heglig, que foi tomado pelas forças do Sudão do Sul, alegando que é seu território. Penso que Heglig não é o fim, mas será o começo para uma grande demonstração de força, pois o exército do Sudão é muito mais desenvolvido e melhor preparado, do que os antigos guerrilheiros que agora formam as forças militares do Sudão do Sul.

Salva Kiir, o presidente do Sudão do Sul, declarou na China que os ataques lançados por Cartum representam uma declaração de guerra aos sul-sudaneses. O presidente chinês Hu Jintao está preocupado aumento da tensão na região, pois a China é uma grande investidora dos dois países e pediu para que os dois parem com o conflito e retornem à calma.

Penso que a comunidade internacional, nomeadamente as Nações Unidas, terão de agir urgentemente e exercer uma forte pressão sobre os dois governos, caso contrário será impossível de evitar que estes países sejam arrastados de volta para a guerra, que só vai levar a um lugar: mais sofrimento, mais refugiados, mais mortes e níveis de pobreza extremos e degradantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D