Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Portugal é um país dos chicos espertos

por franciscofonseca, em 29.08.12

A geração dos chicos espertos chegou ao poder durante o século XXI. Foram na sua maioria recrutados pelas juventudes partidárias, chegaram à política nos anos 80, desqualificados academicamente, pois a atividade política rapidamente se tornou muito mais recompensadora.

No passado vivemos séculos de pobreza franciscana, mas quando temos a sorte de ter dinheiro fácil em quantidades abundantes, deixamos de ser racionais e passamos a ter um comportamento como os mais perfeitos chicos espertos, isto é, os indivíduos que procuram o benefício ou a vantagem pessoal, mesmo que para tal prejudiquem alguém.

Atualmente, o escândalo tornou-se o modelo da nossa sociedade, ou seja, mais numa questão de oportunidade do que de verdade, de excitação do que de justiça, de ajuste de contas do que de valores. São estes os exemplos que os nossos jovens vivenciam e que, no futuro muito provavelmente replicaram. O esforço e a meritocracia em Portugal não são recompensadores.

Somos de fato o país dos chicos espertos, onde o facilitismo impera, onde se tornou bem mais simples ter diplomas do que estudar, e onde conseguir um grau académico é tantas vezes mais obra de expedientes do que de aprendizagem e de esforço, em grande parte das universidades.

Deixo uma frase de Agustina Bessa-Luís, que na minha opinião reflete bem a situação miserável a que chegou o nosso país, numa "perfeita improvisação do destino. Todos se contradizem, mas ninguém entra em conflito. As pessoas confraternizam com o irremediável, mais do que estão divididas nas ideias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:03


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D